Dose de Poder #002 (O que te faz feliz?)

Tempo de leitura: 2 minutos

O homem nasce para viver, e não para se preparar para viver.” BORIS PASTERNAK

Você sabe viver?

Quantos anos o ser humano passa se arrastando para quem sabe um dia voar?

Talvez, a única faze da vida que realmente aproveitamos é a infância, fase que ainda não fomos contaminados com as frustrações e paradigmas dos adultos “doentes”.

Mas o fato, é que envelhecemos e já na adolescência apresentamos os sinais que estamos nos tornando esses mesmos adultos doentes.

É uma pena que não possamos nos recordar com toda a clareza o estado mental e emocional da nossa infância. Aos meus olhos as crianças parecem tão felizes, incansáveis, e com uma sede de aprendizado, elas têm prazer em aprender coisas novas continuamente, sem cansar, elas adoram brincar o tempo todo também.

Mas os adultos perderam isso, são preguiçosos, cansados, desanimados. Muitos acham que já sabem tudo e muitos acham que são incapazes de aprender algo novo.

A questão é que adultos doentes geram crianças que serão adultos doentes.

Então, passamos a vida inteira trabalhando em algo que não gostamos, porque alguém falou que é assim que funciona, “você tem que aguentar e se manter no mercado de trabalho custe o que custar, até você aposentar, e ai então quem sabe desfrutar um pouco na aposentadoria”.

Mas nós sabemos que não é bem assim. Aposentadoria não é sinônimo de conforto e nem de curtir a vida. Então a maioria passa a vida inteira fazendo o que não gosta, se preparando pra viver a vida um dia, e a probabilidade é que esse dia nunca chegue.

Sem falar que o custe o que custar, custa muito caro, como sua saúde por exemplo. Como você espera curtir a última fase da vida se não possuir saúde?

Que tal dizer não para o que nos foi dito como verdade e começar a fazer o que realmente gostamos?

No texto anterior eu falei do poder que temos para criar nosso destino, se você não viu clique aqui.

O próximo post da série é: Dose de Poder #003 (Poder da Decisão II)

Entre no meu Facebook!

Desejo muita luz em seu caminho.

Com amor Paula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *